Qual o melhor óleo para cozinhar?

Veja como fazer uma escolha saudável na coluna de bem-estar da Mamãe Saúde Fit deste mês

https://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Mamãe-Saúde-Fit-PB-e1572628698469.jpg
Mamãe Saúde Fit
Bem Estar, Nutrição
22/04/20 15:18

Diferentemente do que muita gente pensa, o corpo humano necessita de quantidades diárias de gordura. Um ponto importante é conhecer os diferentes tipos de gorduras e aprender a fazer boas escolhas no dia a dia.

Azeite de oliva extra-virgem concentra fenólicos antioxidantes benéficos, quando aquecido perde esse poder, portanto utilize para temperar saladas e preparações frias.

Os critérios de seleção para uso e aplicação de óleos são simples. Não vou frisar detalhes tecnológicos de ponto de fumaça ou de fusão. Portanto vamos direto ao assunto: não use óleos refinados pois o processamento de desodorização e de refinamento remove alguns ácidos graxos e fenólicos, ou seja, óleos de canola, milho, girassol, soja estão fora.

 

Utilize:

  • Azeite de oliva tipo único: não existe problema em usar azeite de oliva para refogar ou grelhar alimentos. O binômio tempo/temperatura, ou seja, o tempo de cocção e a temperatura não são suficientes para produzir compostos indesejáveis. Utilize principalmente sob temperatura, ideal para assados, omeletes e refogados.

 

  • Manteiga sem sal ou ghee: é uma boa opção para cozinhar, pois não produz produtos tóxicos com cozimento. Entretanto, não deve ser consumida em excesso.

 

  • Óleo de abacate: sua composição é resistente ao calor, sendo assim bom candidato para cozinhar.

 

  • Banha de porco: apesar de ser melhor do que óleo de canola e demais óleos refinados, não é indicada por ter muita gordura saturada e colesterol. Mas não tem efeitos tóxicos com cozimento. Se você aprecia o gosto, use em suas refogas, mas como em toda gordura, tenha limites.

 

  • Óleo de Coco:  o óleo de coco está na moda devido aos seus supostos benefícios, mas, de acordo com um relatório divulgado pela Associação Americana do Coração, é preciso ter certo cuidado ao utilizá-lo. Pois são fontes de gordura saturada que em excesso tem seu potencial inflamatório.

 

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.