Profissionais dão dicas de arquitetura

Saiba como não errar na decoração com formas geométricas

https://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/09/revista-evoke-avatar.png
Revista Evoke
Arq & Decor, Lifestyle
10/09/18 15:48

As formas geométricas sempre figuraram como interessantes, atrativas e bonitas de se ver. O uso delas voltou com tudo para o décor e garante um visual leve e descontraído no ambiente. Desde sempre foi sinônimo de modernidade, personalidade e sofisticação.

“O geométrico retornou para a decoração com diversas releituras e com um toque mais contemporâneo que mesmo assim nos remete ao passado”, conta a arquiteta Erika Mello, sócia do escritório Andrade & Mello Arquitetura e Interiores ao lado de Renato Andrade. E a dupla compartilha dicas essenciais para aprecia o estilo e deseja investir nos ambientes:

 

  1. Revestimentos

Aplicar as formas geométricas no revestimento é ter a certeza que ele sempre           estará em   destaque. “Por serem, geralmente, bastante coloridos, é importante trabalhar uma combinação com elementos mais neutros. Assim não sobrecarregamos o ambiente”, explica Renato.   Normalmente são utilizados como protagonistas – na parede ou no piso –, ou, em algumas situações, até avançar do piso para a parede; “É essencial contar com o auxílio de um profissional de arquitetura e decoração para saber dosar e equilibrar a composição”, aconselha Erika.

  1. Objetos geométricos

Tapetes, quadros, almofadas, nichos de parede, móveis e luminárias são peças que trazem a modernidade e o estilo expressivo das formas geométricas. “Misturar muitas formas e cores pode se configurar em um grande volume de informações que o cérebro precisa absorver. Com isso, a impressão de um espaço cansativo se não desenvolvido com harmonia”, destaca Erika. Móveis de formatos geométricos nem sempre são ergonômicos e aconchegantes, então é importante analisar o uso das peças de acordo com o dia-a-dia do cliente.

  1. Estampas e cores

Para as estampas é possível misturar diversos formatos como triângulos, círculos, hexágonos e listras, entre outros, pois eles conversam entre si e resultam em uma ótima composição. “Por serem linhas marcantes, sempre recomendo evitar a mistura de estampas geométricas com orgânicas. Trabalhamos com ponderação para alcançar essas combinações”, acrescenta Renato.

A despeito das cores, considerações básicas no momento da escolha. “Uma regrinha básica é optar por tons neutros, degradê ou até mesmo mesclar as cores complementares, aquelas que são opostas no círculo cromático”, finaliza Erika.

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.