Lui Coimbra faz show na Caixa Cultural Brasília

Cantor mostra diversidade instrumental e passeia por ritmos brasileiros

https://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/09/revista-evoke-avatar.png
Revista Evoke
Cultura, Entretenimento
03/10/18 15:20

Curiosamente, o Brasil é um dos países em que o violoncelo mais está presente no universo popular com músicos como Jacques Morelenbaum, Márcio Mallard e Peter Daulsberg. O carioca Lui Coimbra talvez seja o mais ousado dentre os que transpuseram as fronteiras do popular, ao tocar o instrumento eletrificado no seu quinteto Aquarela Carioca, ou ao tocar um repertório da música regional ao pop acusticamente.

Lui preparou um show pra lá de especial. Além do violoncelo, ele cantará e tocará charango, rabeca e violão. Um espetáculo abrangente não só no repertório, mas também como instrumentista.“Lui é um artista que há anos estava planejado para o Solo, pela sua importância e talento”, diz Alvaro Collaço, produtor e curador da Série Solo Música. Para o recital, o artista traz suas influências e as interpretações mais solicitadas pelo público, como “Último romântico”, de Lulu Santos, “Norwegian Wood”, de Lennon & McCartney, e “Babylon”, de Zeca Baleiro. “É show de músico com amplos recursos e que traz tocando diversos instrumentos de corda, caminha por diversas vertentes”, explica Collaço. Há um cuidadoso garimpo em um cadinho de baticuns, canções, cirandas e poemas.

 

Contribuição para a MPB

Lui Coimbra é integrante do Aquarela, com o qual gravou cinco CDs. Atuou ao lado de Ney Matogrosso, Alceu Valença, Ana Carolina, Zeca Baleiro, Oswaldo Montenegro, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque, Zizi Possi e Elba Ramalho, entre outros. Por dez anos tocou em duo com o percussionista Naná Vasconcelos e participou dos musicais “Beatles num céu de Diamantes” e “Milton Nascimento – Nada Será como Antes”. No currículo, são oito CDs autorais. Em 2018, ele conclui seu segundo e aguardado disco “Tá caindo flor” e tem realizado turnê de sucesso com seu “Viola Perfumosa”, o trabalho em trio com a cantora Ceumar e o violeiro Paulo Freire, repertório inteiro em homenagem a Inezita Barroso.

 

Solo Música com Lui Coimbra

Local: CAIXA Cultural Brasília

Data: 03 de outubro, quarta-feira.

Horário: 20h

Informações: (61) 3206-6456

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada para estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA e pessoas acima de 60 anos).

Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 21h. Contato: (61) 3206-6456

Duração: 60 minutos

Classificação: livre

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.