Distrito Federal recebe Carreta de Saúde para combate à hanseníase

Os atendimentos serão realizados gratuitamente até o dia 10 de março, em 13 regiões administrativas

https://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/09/revista-evoke-avatar.png
Revista Evoke
Bem Estar, Saúde
10/02/20 15:08

Durante a Campanha de Enfrentamento da Hanseníase, promovida pela Secretaria de Saúde, a Carreta Novartis estará no Distrito Federal para realizar atendimento gratuito à população. Os atendimentos serão realizados até o dia 10 de março, em 13 regiões administrativas.

A campanha tem o objetivo de melhorar o controle da doença por meio da disseminação de informações e da conscientização da população sobre sua gravidade e possibilitar adesão ao tratamento correto.

 

Foto: Divulgação

 

A hanseníase, mais conhecida como lepra, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen, que provoca, sobretudo, lesões de pele e danos aos nervos. Geralmente, o distúrbio ocasiona manchas esbranquiçadas em áreas como mãos, pés e olhos, mas também pode afetar rosto, orelhas, nádegas, braços, pernas e costas.

A doença tem cura e já deveria estar erradicada, no entanto, ainda atinge cerca de 30 mil pessoas no país ao ano 1. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está em segundo lugar no ranking de países com novos casos de hanseníase1.

 

A Campanha de Enfrentamento da Hanseníase conta com a parceria do Ministério da Saúde, do Conselho de Saúde, da Universidade de Brasília (UNB) e do Grupo de Apoio às Mulheres Atingidas pela Hanseníase (Gamah).

Carreta também irá a Luziânia (GO) – nos dias 27 e 28 de fevereiro, a Carreta Novartis da Saúde fará uma pausa no Distrito Federal e irá até Luziânia, município do estado de Goiás, para permitir a realização de atendimento gratuito de combate à hanseníase também à população de lá. A ação será realizada pela Prefeitura Municipal de Luziânia.

 

Tratamento

Após o diagnóstico, os pacientes recebem o tratamento completo por meio de medicamentos da Novartis doados à Organização Mundial da Saúde (OMS), que os repassa a países como o Brasil. O tratamento com poliquimioterapia (PQT) está disponível gratuitamente em toda a rede pública do Brasil, promovendo a cura da hanseníase, interrompendo sua transmissão e precavendo as deformidades.

 

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.