Definição Muscular e consumo de Proteínas

O verão está chegando e com ele o desejo de exibir músculos definidos aumenta

https://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/07/revista-evoke-colunista-deilys-gonzalez.jpg
Deilys Gonzalez
Bem Estar, Nutrição
09/01/18 16:15

As academias lotam no verão e o corte das calorias se multiplica. Hoje em dia, a maioria das pessoas aposta em diminuir o consumo de carboidratos, afinal, eles costumam ser apresentados como o vilão da história (o que não é verdade, mas vamos deixar essa conversa para outro momento). Antes de sair cortando nutrientes da alimentação, o mais importante é apostar no EQUILÍBRIO e, no que se refere à definição muscular, um dos nutrientes mais importantes de equilibrar na alimentação é o consumo de proteínas saudáveis.

As proteínas são nutrientes essenciais à vida e, no contexto do emagrecimento e definição, torna-se mais importante ainda cuidar do seu consumo.

Com frequência, para alcançar o resultado de perda de gordura se faz necessário promover um leve balanço energético negativo, ou seja, você precisa consumir menos energia do que gasta. Isso pode ser alcançado por duas vias: diminuindo a alimentação ou aumentando o treino.

Neste contexto, de diminuição do consumo de alimentos, aumentar a recomendação proteica adquire maior relevância, visto que parte dela pode estar sendo desviada para ser utilizada como substrato energético. Ao aumentar o seu consumo, ela cumpre o papel de segurar a massa magra.

Outra recomendação de extrema importância para o emagrecimento saudável, visando à retenção ou ganho de massa magra é a prática de exercício físico, em especial exercício resistido. Mais uma situação que aumenta a necessidade proteica.

Os estudos também mostram outros benefícios do consumo proteico para o emagrecimento/definição:

– A proteína é o macronutriente de maior custo para metabolizar, ou seja, é o que promove o maior aumento no gasto energético ao ser metabolizado.

– É um dos nutrientes que mais estimula hormônios da saciedade, promovendo assim um menor consumo energético.

– Ao aumentar o consumo de proteína, naturalmente diminui o consumo de carboidrato, com possível impacto positivo na estabilização dos níveis de glicose. (Sabemos também que a recomendação atual de carboidratos é muito alta, mas esse é um outro assunto…).

Dessa forma, fica bem clara a importância da proteína, então vamos às recomendações práticas de consumo:

– Consuma alguma fonte de proteína saudável em TODAS as refeições, por exemplo: frango, peixe, ovos, queijo cottage, iogurtes com adição de proteínas.

– Escolha sempre proteínas magras, retire a gordura aparente.

– Cuide da forma de preparo escolhida: prefira cozidos, assados e grelhados. Todos os benefícios da proteína podem ser perdidos em função da forma de preparo. Fritura nem pensar!

– O whey protein pode ser uma escolha interessante na refeição após o treino. Assim como um aliado eficaz para receitinhas ricas em proteína e saudáveis.

– Aumentar o consumo não significa exagerar, como regra geral escolha porções médias.

– Evite consumir carne vermelha com muita frequência.

– Estas recomendações se aplicam a pessoas saudáveis, se você tiver alguma patologia, pode precisar de adequações mais específicas.

 

Existem duas palavras mágicas na nutrição:

1) EQUILÍBRIO

Foque na qualidade: sempre que possível acrescente vegetais e hortaliças às refeições. Os vegetais e hortaliças associados de uma das fontes de proteína saudáveis mencionadas são uma ótima escolha em qualquer horário.

2) INDIVIDUALIDADE

Existem muitas estratégias na nutrição. Cada pessoa responde de forma diferente a estas estratégias e o segredo é achar aquela que funciona melhor para seu objetivo e sua saúde.

 

 

Revista Evoke

Acompanhe nosso instagram e veja no stories as novidades.