Contratação temporária no DF deve gerar 2,9 mil vagas em 2018

O número de trabalhadores será menor do que no ano de 2017

https://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/09/revista-evoke-avatar.png
Revista Evoke
Economia, Notícias
24/09/18 15:18

A contratação de trabalhadores temporários para atuar no comércio brasiliense durante o Natal e o réveillon será menor este ano do que na comparação com 2017. É o que mostra levantamento realizado pelo Instituto Fecomércio. De acordo com o estudo, 21,4% dos empresários farão contratações, isso significa que serão abertas 2.930 mil vagas temporárias no DF. No ano passado, na mesma época, o índice era de 31,8%, quando 3,9 mil vagas foram geradas. O levantamento ouviu 401 lojistas de shopping e de rua, de 15 segmentos diferentes, entre os dias 6 e 8 de agosto.

O vice-presidente da Fecomércio-DF, Edson de Castro, aponta que os empresários pretendem realizar a maioria das contratações no mês de novembro. Este momento deverá concentrar, aproximadamente, 62,8% das contratações temporárias. “O trabalhador deve ficar atento às vagas temporárias, pois as pessoas devem encarar a oportunidade não apenas como um trabalho temporário, mas como uma chance de efetivação. O bom desempenho do funcionário aliado à vontade de crescer no ambiente profissional são fundamentais para a entrada no mercado”, ressalta Castro.

Ainda segundo ele, a diminuição na contratação na comparação anual se dá principalmente pela insegurança dos empresários em eventos futuros. “O ano de 2018 tem sido atípico, por causa dos eventos da Copa do Mundo e, principalmente, pelas indefinições políticas por causa das eleições em outubro. Esses fatores explicam essa tendência de contratação menor do que no ano passado. As incertezas afetam diretamente o desempenho nas contratações temporárias”, explica.

De acordo com o levantamento, os principais critérios indicados para seleção foram: experiência anterior (67,4%), comportamento proativo (58,1%) e flexibilidade de horário (43%), ou seja, que conheça a dinâmica do varejo e procure fazer da atividade sua principal ocupação. É importante ressaltar que os itens foram coletados com metodologia de resposta múltipla, desta forma as respostas não são mutuamente excludentes.

 

 

Efetivação

Entre os segmentos pesquisados, as lojas de Chocolates foram as que apresentaram maior intenção de contratação temporária (23,84%), seguidas por Calçados/ Acessórios (22,50%); Material Esportivo (17,89%); Lojas de Brinquedos (16,34%); Artigo para presente/Armarinho/Souvenir (13,64%); Vestuário (13,04%); Livraria e Papelaria (11,89%); Relojoaria/Joalheria/Semijoia (11,80%); Perfumaria/Cosmético (4,55%); Cama, Mesa e Banho (3,45%); Eletroeletrônicos (3,15%); Bares e Restaurantes (2,48%); Supermercados (1,77%); Floriculturas/Cestas (1,08%) e Óticas (0,00%). O comércio varejista do Distrito Federal deverá aumentar o seu quadro de funcionários temporariamente em 6,50%. Os empresários foram questionados também sobre a possibilidade de efetivação de algum temporário, e 91,9% informaram que pretendem efetivar algum temporário.

Os segmentos pesquisados foram: Calçados/ Acessórios; Livraria e Papelaria; lojas de Brinquedos; Floricultura/Cestas; Artigo para presente/Armarinho/Souvenir; chocolataria; vestuário; Perfumaria/Cosmético; Eletroeletrônicos; Relojoaria/Joalheria/Semijoia; Material Esportivo; Lojas de Departamento; Cama, Mesa e Banho; Restaurante e Ótica.

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.