7 dicas de como empreender e lucrar mais

Dicas e métodos para empreender melhor

Estevan Furtado
Economia, Notícias
06/07/18 12:47

Para quem empreende no Brasil sabe que a realidade não é fácil. Ao tomar a decisão de começar um negócio, a certeza é que virão longos dias de trabalho pela frente. A crise, que já perdura por dois anos, tem gerado elevadas quedas no faturamento das empresas. Todos esses atropelos acabam levando os pequenos empresários a se desdobrarem para garantir a sobrevivência.

Contudo, com algumas ferramentas de gestão, é possível aumentar o lucro, diminuir os custos e trabalhar menos. Para usar o tempo com inteligência, separamos junto com a especialista em business, Fernanda Machado, 7 dicas para o seu negócio.

 

1- Ter um operacional padronizado e pessoas treinadas

Muitas empresas tem dificuldades na hora de pensar nas diminuição de gastos e aumentar o lucrar. De acordo com a Fernanda Machado a melhor dica para quem está nessa empreitada é organizar a equipe utilizada. “Na verdade o que mais gera gastos numa empresa é uma equipe mal utilizada. O que mais vemos é uma equipe onde 4 ou 5 pessoas fazem exatamente o mesmo serviço e muitas vezes mal feito, precisando ser refeito 2, 3 vezes”, enfatiza. A especialista aponta que posicionar as pessoas no lugar certo, com uma delegação eficaz, ter um procedimento operacional padronizado e treinar essas pessoas, são os pontos chave para o aumento da produtividade e redução de custos.

2- Aja sempre com aprimoramento

A master coach conta que a função do presidente da empresa (CEO) é estar sempre de olho em diferentes mercados. “O que seu setor está fazendo na Inglaterra? Na China? Na Austrália? Quais são as melhores metodologias existentes no mercado? ”, conta. Fernanda diz que as pequenas empresas brasileiras ainda são muito imaturas, fazem poucas ou quase nenhuma pesquisa de mercado e análise da concorrência. “Os donos de empresa ficam tão presos no trabalho operacional que não têm tempo de posicionar no estratégico”, finaliza.

3- Usufrua melhor do seu tempo tendo metas

É importante sempre ter metas. Mesmo vivendo nesse mundo caótico em que ocupamos quase ou todo o nosso tempo, é importante ter metas pessoais e profissionais. De acordo com a especialista quando você tem uma meta você sabe se vale a pena investir mais tempo/dinheiro nisso ou naquilo. Além de que como um dono de empresa, gerenciar o máximo seu tempo é fundamental. Se você executa a função que outra pessoa poderia fazer, é porque você está no lugar incorreto. “Delegue o que outras pessoas podem fazer e foque naquilo que você é realmente bom”, afirma Fernanda.

 

É importante ressaltar que ser empresário exige habilidades de gestão de pessoas, gestão financeira, pensamento estratégico e o resto que é necessário para manutenção de uma empresa. Com isso, concluímos que é tudo, menos a execução do trabalho operacional.

 

4- Defina sua missão, visão e valores

Planejar é definir o mapa da empresa. É saber quais serão as paradas e qual o caminho a ser percorrido. Dessa forma, Fernanda Machado diz que talvez a parte não óbvia para o empresário é que esse é um processo de pensar e que pode haver a sensação de não estar trabalhando ativamente, mas sim, estar sentado na cadeira analisando dados, traçando metas e métricas.

5- Não existem pessoas certas para fazer um bom negócio

É importante identificar que existem pessoas com perfil para uma determinada atividade. E que também existe o desenvolvimento de habilidades específicas para desempenhar aquela função. Com isso, Fernanda desenvolveu uma hipótese para melhor compreensão: “vamos supor que você esteja fechando um acordo com um parceiro jurídico. Nesse caso, não seria o ideal ter uma pessoa com perfil executor, de liderança, mas sim uma pessoa com perfil detalhista e metódico. Ou seja, determine qual é a finalidade essencial daquela pessoa, qual é o perfil ideal para aquela função e, se for o caso, trace um treinamento para desenvolver habilidades específicas”.

 

LEIA MAIS – Três irmãs e uma escolha: empreender

 

6- Se questione para entender quem são seus concorrentes

Quando meu potencial cliente vai comprar meu produto ou serviço? Quais são as empresas semelhantes a minha que ele pode escolher? Ou quais são os setores alternativos que também suprem a necessidade dele?.  Esses são alguns dos questionamentos que devem ser feitos. A conselheira fala que dessa forma você consegue analisar o principal, que é como seu cliente supre a necessidade dele. “Vamos supor que minha necessidade seja viajar para São Paulo. Nesse caso, eu posso ir de carro, ônibus ou avião. Se você tem uma empresa aérea, você não precisa se limitar a olhar só como sua concorrência está atuando, mas também o que outros setores têm e quais outras necessidades eles suprem que você também pode suprir. Dessa forma, certamente você supera sua concorrência”.

7- Não viva o mito do empreendedor

Esse mito é quando o empreendedor domina um determinado trabalho técnico e com isso já acha que está capacitado para abrir uma empresa no ramo. Sendo assim, seria de certa forma algo fácil. O cabeleireiro abre um salão de beleza e um cozinheiro abre um restaurante. Fernanda Machado diz que é importante ressaltar que ser empresário exige habilidades de gestão de pessoas, gestão financeira, pensamento estratégico e o resto que é necessário para manutenção de uma empresa. Com isso, concluímos que é tudo, menos a execução do trabalho operacional.

 

Escrito por Estevan Teixeira com supervisão de Amanda Pessoa.

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.