Veículos policiais nos EUA são coisa séria

Os policiais americanos recebem carros novos no Dia dos Namorados

http://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/07/satanna-site.jpg
Cel. Leonardo Sant'Anna
Notícias, Segurança
21/06/18 17:40

Os policiais brasileiros ainda sofrem com adaptações nos seus veículos. Enquanto isso a Ford nos EUA apresentou a nova SUV para a Polícia. É um show e está pronta até para perseguições. A tecnologia embarcada é bem diferente da que vi há três anos.

Em maio de 2015, estive em Michigan, Estados Unidos, no centro de treinamento e avaliação de viaturas policiais. Fica em uma área privilegiada do Departamento de Polícia Estadual. Por mais que pareça estranho para nós, há até uma piscina onde os alunos são mergulhados dentro do carro. Eles simulam uma possível queda em uma área como a do Lago Paranoá.

Não é novidade nenhuma que policiais brasileiros são obrigados a se adaptar ao que o mercado oferece. De armas que dão defeito na hora do tiro a fardamentos com tecidos e estéticas improvisadas, tudo vale. Os carros da segurança por aqui são os mesmos veículos que você usa, só que piores. Em vez de acomodar uma família de dois adultos e duas crianças, os motores e a lataria se contorcem para receber quatro adultos completamente equipados com armas de pequeno e grande porte, coletes balísticos pesados e outros acessórios que nos deixam cansados e incomodados só por olhar o desconforto dos policiais que os utilizam.

Para tentar minimizar o problema, adesivos reluzentes e chamativos são incorporados ao que deveria ser um instrumento de trabalho tratado com seriedade. Aquela estética colorida tenta esconder da comunidade o que o Corpo de Bombeiros de Brasília e de São Paulo já ultrapassou faz tempo: realizar a aquisição de uma viatura que seja verdadeiramente adequada a sua atividade.

Já a carruagem americana, segundo a própria Ford revelou para a revista eletrônica Policemag.com, foi pensada até para poupar o dinheiro que sai do bolso dos contribuintes e dos departamentos de polícia. E ainda por cima, pouco satisfeitos, melhoraram a tração 4×4. E também trouxeram 40% de economia de combustível em relação ao veículo anterior. Sem contar com o sistema especial de baterias para suportar sirenes, computadores e luzes de emergência. Além da preparação para ajudar a rebocar, em situações de socorro, qualquer carro de até 2.200 kg – uma S-10 cabine dupla pesa 1.800 kg.

Quer mais? Acreditem se quiser: além de tudo isso, o veículo tem capacidade de observação de 270º sem pontos cegos. Um apoio de câmeras internas, um sistema de proteção policial que avisa a aproximação de estranhos, tocando sirene, fechando os vidros e trancando as portas automaticamente e (ufa) foi preparado para que o próprio motor recarregue as baterias, economizando mais dinheiro e manutenção.

E antes que me perguntem o modelo até 2017, com todos os acessórios, se pensasse em ser adquirido por aqui, chegaria com o mesmo preço de um utilitário brasileiro de mesmo porte. Isso ocorre diante dos incentivos fiscais que produtos importados têm, quando destinados à Segurança Pública.

A questão que nos incomoda é: se existem lindas carruagens – como as que aparecem no conto da Cinderela – que podem ser disponibilizadas para a nossa segurança, por que ainda precisamos nos contentar em ter policiais nos atendendo enfiados em abóboras?

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.