Projeto de menina para ajudar necessitados já atinge 6 cidades

A menina de Uberlândia, Clara Luz, criou o Projeto Esperança quando tinha 8 anos

http://revistaevoke.com.br/wp-content/uploads/2017/07/AZM_4542site.jpg
Rinaldo de Oliveira
Notícias, Só Notícia Boa
15/01/18 10:41

O projeto de Clara Luz, de 10 anos, já está ajudando pessoas com necessidades físicas, ou financeiras, em 6 cidades brasileiras: Uberlândia/MG, São Paulo/SP, Brasília/DF, Gurinhatã/MG, Ituitutaba/MG e Rio de Janeiro/RJ.

Ela começou emprestando duas cadeiras de rodas que conseguiu de doação e aos poucos foi conseguindo mais doações. Hoje o projeto conta com 62 cadeiras de rodas e de banho, vinte muletas, vinte andadores, duas camas hospitalares e dois colchões.

Para o aniversário de 11 anos, no próximo dia 13, Clara teve uma nova ideia inspiradora.

“Este ano ela vai comemorar de forma diferente, na Brinquedoteca do Hospital do Câncer de Uberlândia. Em vez de ganhar presente, ela quer doar brinquedos para as crianças que fazem tratamento contra o câncer no Hospital do Câncer”, contou o pai, Luis Hermida.

Ele disse que Clara Luz foi convidada a ser a Embaixadora do Aniversário Solidário, que é uma ação desenvolvida pelo Grupo Luta pela Vida. Ela vai ajudar a angariar recursos para o hospital, que é mantido por doações, para terminar o 3º e 4º andares, onde funcionarão os transplantes de medula e o Centro Cirúrgico.

A comemoração do aniversário da Clara Luz será dia 24 de Janeiro às 7:30 da manhã, horário em que as crianças chegam para fazer a quimioterapia.

História

Clara Luz Marques Caldas Hermida, está no 7º ano do Ensino Fundamental, no Colégio Adventista de Uberlândia, e começou cedo nas causas sociais.

“Quando tinha apenas cinco anos de idade estava passando uma temporada no Rio de Janeiro na mesma época que houve o desmoronamento das encostas na região serrana do Rio de Janeiro. Ela ficou muito sensibilizada com a situação dos desabrigados e quis ajudar, mas a família já estava voltando para Uberlândia e não houve tempo para ajudar”, contou a mãe.

Alguns anos depois, assistindo a um clipe do cantor Justin Bieber, gravado no Haiti com realidade das pessoas que sofriam as consequências da guerra civil, Clara quis ir até o Haiti para ajudar aquelas pessoas, mas sua mãe lhe disse que não era possível naquele momento.

“Então, aos oito anos de idade, ela criou um projeto ao qual deu o nome de Projeto Esperança. A finalidade é a de ajudar pessoas com necessidades”, lembra Claristana.

Festas

Clara Luz também realiza festas para as crianças do seu bairro no Dia das Crianças, Páscoa e Natal.

A menina distribui brinquedos, ovos de chocolate e realiza brincadeiras para a criançada.

“Ela distribui cestas básicas para famílias carentes da cidade. Realiza bazares para angariar recursos para a realização das festas e para a compra das cestas básicas. Na páscoa de 2017 foram distribuídos 500 ovos de chocolate”, comemora o pai, Luis Hermida.

“Na festa do dia das crianças de 2017 Clara distribuiu 800 brinquedos, cachorro quente, refrigerante, pipoca e algodão doce para todos os presentes, cerca de 1300 pessoas. Para estas duas últimas festas conseguiu alguns parceiros que ajudaram com doações”, conta.

O pai lembra ainda que no natal foram distribuídos 80 brinquedos (sem festa). Durante todo o ano de 2017 foram distribuídas 350 cestas básicas.

Como

Os bazares antes aconteciam na garagem da casa da família, uma vez por mês, com doações de roupas e calçados.

Hoje o bazar é realizado todos os sábados num cômodo que é a sede do projeto, também na residência onde moram.

A sede fica em Uberlândia-MG desde junho de 2017.

Sempre que possível ela envia cadeiras de rodas para essas localidades e as pessoas responsáveis se encarregam de distribuí-las.

Escritora

Aos onze anos Clara Luz se tornou a escritora mais nova do Brasil com livro publicado.

O título de seu livro é “A loja de doces da Clarinha”.

Ele conta a história de uma personagem que mobiliza a comunidade em que vive para criar uma cooperativa, para que os pais consigam sustentar suas famílias e as crianças – que antes trabalhavam vendendo os produtos produzidos em seus sítios – tenham tempo de ir para escola e de brincar.

Este, é o primeiro de uma série de cinco livros. São histórias fictícias, escritas por Clara Luz. Neles, a personagem tenta mudar o mundo com pequenas atitudes que levam alento às pessoas.

Doações

O projeto é mantido com os recursos conseguidos através dos bazares e de doações.

“Não tem recurso público”, garantem os pais.

Clara Luz divulga o trabalho em sua página do Facebook e também no seu canal no YouTube.

Para ajudar e participar escreva para o WhatsApp (34) 99641-5718.

 

Matéria publicada originalmente no SóNoticiaBoa

 

Revista Evoke

Acompanhe nosso instagram e veja no stories as novidades.