Espetáculo Quilombo da Liberdade, raízes

Apresentação da peça volta a circular pelo DF

Revista Evoke
Lifestyle, Tonalidade
24/04/18 15:43

“Quilombo da liberdade, raízes” é o mais novo espetáculo que Brasília vai receber nos meses de abril e maio. A caravana formada pelo Circo Teatro Artetude e o Grupo Cultural e Social Grito da Liberdade desembarca nas escolas públicas do Distrito Federal. O intuito é que, a partir do espetáculo, os alunos reflitam sobre a condição do negro na época da colonização e a de hoje, e o papel desse povo na formação da identidade brasileira. A montagem leva aos estudantes aspectos da história da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional. As apresentações se iniciam no Riacho Fundo II e depois segue para Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo I.

A montagem aborda temas como agressões em ambiente escolar, machismo e racismo. “Acreditamos que diante do aumento da violência nas periferias do DF é fundamental que a comunidade escolar contribua com seu olhar sobre as causas e consequências do envolvimento de jovens e crianças com o álcool, as drogas”, conta o diretor da peça Ankomarcio Saúde. “Até onde os ônibus lotados de hoje não são os navios negreiros de ontem, e as favelas quilombos urbanos?”, provoca o diretor.

Na primeira temporada, “Quilombo da liberdade, raízes” foi apresentado em nove escolas e assistido por mais de oito mil alunos. Percorreu por duas cidades do DF, Gama e Ceilândia, onde o espetáculo é carregado por personagens como: Zumbi dos Palmares, Mestre Pastinha e Mestre Bimba entre outros heróis negros da história do Brasil. O projeto também já foi apresentado nos estados da Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco, onde foi visto por mais de 10 mil pessoas.

O espetáculo leva aos jovens mitos e ritos dos afrodescendentes numa mescla de capoeira regional e angola e das danças de puxada rede, dança do bastão e maculelê, em que os negros são protagonistas. “Uma fusão em que a beleza dos movimentos junto a plástica do figurino prende a atenção de todos os alunos para aprenderem sobre a história negra do país como processo formador de nossa identidade”, explica Ankomarcio. A peça é também uma reverência a mitologias africanas, explorando as técnicas de manipulação corporal, com uma linguagem artística de figurinos que resgatam a ancestralidade e coreografias que desafiam o limite do corpo humano.

“O objetivo, além de perpetuar a cultura africana e a formação cultural brasileira, é descentraliza a produção e apresentação de movimentos artísticos em Brasília, passando por diversos pontos do Distrito Federal”, diz o Mestre Cobra, líder do grupo de capoeira Grito de Liberdade e idealizador do projeto.

 

 

Programação das apresentações

Riacho Fundo II

24/04
Local: Centro de Ensino Fundamental 2
Horários: 10h às 11h, 14h às 15h e 20h às 21h

25/04
Local: Centro Educacional Agrícola
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

27/04
Local: Centro Educacional 1
Horários: 10h às 11h, 14h às 15h e 20h às 21h

30/04
Local: Escola Classe 1
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

Candangolândia

07/05
Local: Centro Educacional Fundamental 1
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

09/05
Local: Centro de Ensino Médio Júlia Kubitcheck
Horários: 10h às 11h, 14h às 15h e 20h às 21h

Riacho Fundo I

11/05
Local: Centro de Ensino Médio 1
Horários: 10h às 11h, 14h às 15h e 20h às 21h

14/05
Local: Escola Classe Verde
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

16/05
Local: Centro Educacional 2
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

Núcleo Bandeirante

17/05
Local: Centro Educacional Vargem Bonita (Parkway)
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

28/05
Local: Escola Classe Ipê
Horários: 10h às 11h e 14h às 15h

*Entrada Franca

 

 

Revista Evoke

Acompanhe todas as novidades pelo instagram.