Desabamentos em Brasília

Necessidade do poder público atentar-se para as manutenções de edificações

Revista Evoke
Economia, Notícias
08/02/18 09:49

Os recentes desabamentos em Brasília, a laje do bloco C da 210 Norte e duas pistas do Eixo Rodoviário Sul (Eixão), trouxeram à tona a discussão sobre o cumprimento das normas da lei, juntamente com os problemas enfrentados pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA).

 

foto: g1.globo.com

 

O governador Rodrigo Rollemberg afirma que o governo de Brasília destinará R$ 50 milhões da reserva de contingência para obras necessárias em viadutos e pontes, com prioridade para as intervenções na Galeria dos Estados, onde parte do viaduto caiu. Além disso, o governador informou mudança no comando do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), agora Henrique Luduvice será substituído por Márcio Buzar, atual diretor de Edificações da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap). A deterioração da estrutura já havia sido relatada no Relatório do Sindicato e Engenharia e Arquitetura (Sinaenco), assim como outros 10 viadutos/pontes da capital.

“As cidades enfrentam dificuldades para a sua manutenção estrutural. Um processo permanente, que exige cuidados especializados. O Brasil tem todas as condições para prevenir novos acidentes. Livre de abalos sísmicos relevantes ou condições atmosféricas extremas, a engenharia do país pode assegurar a estrutura de suas cidades por muitas décadas. Para isso, precisa desenvolver, em todas as regiões do país, uma cultura que valorize a vida e privilegie a prevenção por meio de políticas públicas adequadas.”, alega Joel Kruger, presidente do Confea em nota oficial.

 

 

Revista Evoke

Acompanhe nosso instagram e veja no stories as novidades.