Como (e quem) são meus humanos!?!

Pesquisa revela quem são e o que pensam os donos de animais de estimação

Vanessa Silvestre
Bem Estar, Vida Animal
09/01/18 15:22

Pela primeira vez no Brasil, uma pesquisa conseguiu traçar o perfil dos donos de pets. O estudo revela o que já andava nítido por aí: a conexão dos humanos com os amiguinhos de quatro patas. A pesquisa foi realizada pelo Ibope Inteligência, em parceria com o Centro de Pesquisa Waltham – a principal autoridade científica em bem-estar e nutrição de pets – e o professor doutor Ricardo Dias, docente da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo.

O IBGE já mostrou que o país hoje tem mais de 52 milhões de cães e mais de 21 milhões de gatos. Dos 65 milhões de domicílios do país, 44,3% possuem um cachorro, pelo menos. Outros 17,7% possuem um gato.
A pesquisa revela que a maioria dos donos de cães é homem, casado, mora com mais de uma pessoa e é da classe AB. Tem em média 41 anos, 59% moram em casas e 24% adotaram os cães, na maior parcela os sem raça definida.

Já os proprietários de gatos são mulheres, solteiras, que moram em apartamentos (esperamos que com telas nas janelas) e de classe BC. A média de idade é 40 anos e 62% moram em casas. Dos entrevistados, 48% acreditam que os felinos entendem o humor dos donos. Agora, 45% vêem os bichanos como filhos. Assim, como no caso dos cães, a maioria dos que responderam dessa forma é de mulheres solteiras de até 40 anos.

A conexão emocional entre os donos de pets e os seus bichinhos de estimação foi uma comprovação importante do estudo. Na divulgação do estudo, o centro de pesquisas afirmou que os pets representam uma parte essencial da sociedade e que oferecem apoio familiar e trazem benefícios para a sociedade e para as famílias a quem pertencem.

O levantamento mostrou que 68% dos donos de cães acreditam que os amiguinhos trazem conforto emocional. Outros 44% vêem eles como filhos. A maioria que respondeu que trata os pets como filhos é de mulheres solteiras de até 40 anos.

Sobre os cuidados médicos, os donos de cães levam, em média, 2,8 vezes por ano seus cães ao médico-veterinário.

O estudo foi além e conseguiu definir três perfis de donos de cachorros:
– pragmáticos – são os que revelam uma relação racional com seus pets
– envolvidos – permitem que os cães frequentem apenas as áreas sociais da casa
– apaixonados – são extremamente envolvidos e possuem um alto grau de envolvimento, apego e dedicação com seus pets.

Entre os três perfis, o estudo mostrou que grande parte dos brasileiros pode ser classificada na terceira modalidade: apaixonados. Tanto é que cerca de 64% dos entrevistados deixam os cães dormirem dentro de casa.

Os donos de gatos também foram classificados e três perfis foram encontrados:
– apaixonados – defensores da categoria, são chamados de gateiros ou cat lovers
– resignados são formados por aqueles que gostariam de ter cachorro, mas no fim terminaram por ter gato
– convertidos – esse grupo é aquele que nunca pensou em ter um gato e acabou sendo convencido e hoje se
aproxima dos cat lovers.

O Ibope Inteligência também analisou os não proprietários. A pesquisa mostrou que 47% dos entrevistados que não possuem pets são casados. Eles têm, em média, 37 anos. Boa parte deles – 25% – mora com filhos de até 9 anos. Mais da metade mora em apartamento. Quase todos já tiveram um animal de estimação antes.

Por que ainda não me decidi por ter um pet como companheiro?

Entre os aspectos apontados estão: não ter alguém em casa para cuidar enquanto estão fora e o alto custo com cuidados.

 

 

Revista Evoke

Acompanhe nosso instagram e veja no stories as novidades.