Bom cenário para concursos públicos em 2018

São aproximadamente 11 mil oportunidades em mais de 40 órgãos públicos, entre ministérios, institutos, agências reguladoras, estatais

Revista Evoke
Direito, Notícias
14/12/17 17:08

A ansiedade dos concurseiros a respeito da abertura de processos seletivos em 2018 vai ser tranquilizada em poucos dias. Isso porque o Congresso Nacional aprovou na noite desta quarta-feira (13) o projeto de Lei Orçamentária Anual para 2018 com valor total de gastos de R$ 3,57 trilhões. O Orçamento segue agora para sanção presidencial. Nela consta as autorizações para criações de vagas e admissões de novos servidores. Somente após a aprovação é que irá para a sanção presidencial.

As expectativas são altas, já que no quesito concurso público, o anexo V, que trata do provimento, admissão e contratação, tem oportunidades para quem deseja ingressar em órgãos como o Senado Federal, Câmara dos Deputados, Tribunal de Contas da União e muitos outros. “Essa vai ser uma boa oportunidade para os candidatos que têm aproveitado o período de maré mais baixa, em 2017, para estudar de média a longo prazo, com antecedência. Esses concursos são muito competitivos e nada adianta sair o edital e o candidato não estar preparado”, confia Gabriel Granjeiro, presidente do Gran Cursos Online.

Mais de 40 órgãos públicos, entre ministérios, institutos, agências reguladoras e estatais, tiveram seus pedidos protocolados, com oportunidades para carreiras de nível médio e superior e vencimentos iniciais que podem ultrapassar a casa dos R$ 20 mil. “Depois da alta recessão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão em relação à autorização de seleções nos últimos dois anos, é preciso preencher essas vagas. A sociedade sente que a falta de concursos agravou a situação já precária de órgãos considerados extremamente relevantes”, explica Gabriel Granjeiro.

Depois de sancionar o Projeto de Lei Orçamentária Anual, as vagas poderão começar a serem preenchidas no decorrer do próximo ano. “Não há um prazo determinado para a resposta, mas nos últimos anos as vagas foram liberadas levando-se em consideração a grande necessidade do órgão e muita negociação de seus representantes. As necessidades são altas, devido ao número de servidores aposentados, entre outras particularidades de cada órgão”, concluiu o presidente do curso preparatório para concursos.

Concursos previstos para 2018

Este ano o Planejamento já autorizou a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) a preencher 300 vagas, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a realizar concursos para 300 veterinários efetivos e 300 temporários, e a Advocacia-Geral da União (AGU), extraoficialmente, a abrir concurso para 100 vagas na área de apoio.

Das vagas previstas no Orçamento, 6.564 são para criação e 4.404 para provimento em vários cargos.

Para o Legislativo, 89 chances devem ser destinadas à Câmara dos Deputados, 70 para o Senado Federal e dez para o Tribunal de Contas da União.

No Poder Judiciário, a expectativa é de que sejam 53 vagas para o Supremo Tribunal Federal (STF), 720 para o Superior Tribunal de Justiça, 3.427 para a Justiça Federal, 780 para a Justiça Militar da União, 987 para Justiça do Trabalho, 58 para a Justiça do Distrito Federal e dos Territórios e oito para o Conselho Nacional de Justiça.

O Poder Executivo contará com 3.220 oportunidades distribuídas entre a substituição de terceirizados, militares (Aeronáutica, Exército e Marinha) e Fundo Constitucional do Distrito Federal.

As demais chances no Orçamento de 2018 são para o Ministério Público Federal (7 vagas), Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (6), Ministério Público do Trabalho (12) e Defensoria Pública da União.

 

 

Revista Evoke

Acompanhe nosso instagram e veja no stories às novidades.